Avisos

Loading...

domingo, 6 de junho de 2010

MELHORANDO A SUA VIDA NA ESCOLA

A atividade proposta deste projeto visa um melhor envolvimento dos alunos do 6º e 7º anos na preservação e conservação do seu ambiente escolar.

Justificativa: A escola foi reformada recentemente, e várias depredações já foram constatadas ao longo deste período de reforma, paredes pichadas, sanitários estragados, interruptores e acendedores estragados, vidros quebrados, lixo como folhas de papel jogadas pelas janelas, entre outros danos menores, mas que servem de auxilio para a conservação do ambiente escolar.

Objetivos:
- mostrar ao aluno a importância da conservação do seu ambiente escolar;
- inserir no plano de conservação a importância de se fiscalizar os colegas no que tange a conservação do ambiente escolar;
- inserir medidas de reparo aos danos causados pelos infratores na reposição o material danificado ou limpeza quando este procedimento for afim;
- conscientizar os alunos maiores dos 8º e 9º anos no principio de conservar o prédio e ambiente escolar;
- criar o hábito, lugar de lixo e no lixo, e não nos pátio externo, que pode também este lixo torna-se criadouro o mosquito da dengue.

Procedimento:
Os alunos do 6º anos elaborarão folhetos explicando que lugar de lixo e no lixo, pois estes podem se tornar criadouros do mosquito da dengue.
Os alunos do 7º anos elaborarão cartazes que serão fixados nos sanitários masculinos e femininos sobre a importância das descargas e conservação dos materiais internos nos banheiros, bem como nos vestiários de educação física.
Ambas as turmas elaborarão cartazes e refletindo com cada sala de aula do ensino fundamental e médio sobre a conservação do seu ambiente escolar, pois a nossa fachada e um dos cartões postais da nossa escola.

Resultados:
- a política do lixo no lixo funcionou bem, pois todas as salas passaram a exigir as dependências mais limpas, claro não houve uma unanimidade, mas o ambiente já esta bem mais limpo do que era antes.
- os sanitários foram consertados algumas válvulas que estavam estragadas foram reparadas não sendo mais justificativas das não descargas sejam por válvulas com defeito; e os alunos aprenderam que conservar o seu ambiente sanitário constitui em uma vida sem doenças;
- os alunos passaram a fiscalizar mais as depredações mais comuns, como danos aos interruptores e acendedores, isso porque eles mesmos ficavam sem o benefício de ligar ou desligar luzes e ventiladores, ou como dinâmica em algumas aulas ou uso dos instrumentos de multimídia com o som portátil e até mesmo o carregamento de seus celulares;
- a reposição do material danificado ficou mais rápido, depois da palestra do Batalhão Escolar com os alunos sobre ato infracional e ato disciplinar.

Avaliação: Os alunos foram avaliados pela turma e também individualmente sobre os temas proposto pelos grupos de alunos, eles também formam avaliados pela comunidade escolar, funcionários, professores, visitantes e até mesmo pelo batalhão escolar, sobre as condutas e ações contra o patrimônio público.

Local de Execução: Colégio Estadual Polivalente Professor Goiany Prates.
Turmas envolvidas: Alunos do 6º anos do ensino fundamental e 7º anos do ensino fundamental.
Público alvo: Todos os alunos e funcionários da unidade escolar.
Coordenação do projeto: Professor Cesar Santos, Licenciado em Biologia pela Universidade Federal de Goiás.

Bibliografia consultada.
- Constituição Brasileira;
- Estatuto da Criança e Adolescência;
- http://pt.wikipedia.org/wiki/Preserva%C3%A7%C3%A3o,
- http://images.quebarato.com.br/
- http://www.fiocruz.br/~ccs/arquivosite/estetica/dengue.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário